A Marcha dos Pinguins

Este é o filme que estamos a ver aos bocados!!!!

Chama-se A MARCHA DOS PINGUINS.

Os meus colegas ainda não o acabaram de ver, mas eu tenho-o e já o vi.!!!!!!

A Marcha dos Pinguins

Os pinguins habitam numa região muito fria, sem vegetação e onde só há gelo e o oceano.

Devido a essas temperaturas eles têm muitas penas e uma espessa camada de gordura.

Como precisam de muita água e não vivem permanentemente dentro dela, são higrófilos.

Os pinguins são conhecidos como animais homeotérmicos, pois a sua temperatura corporal é constante, independentemente da temperatura exterior variar.

Quando o fotoperíodo é menor e há mais frio, eles praticam a migração.

Os pinguins praticam a cooperação, mais concretamente a sociedade, pois ajudam-se uns aos outros.

Então, no início do Inverno partem todos para Oamock onde se irão conhecer e reproduzir-se.

A essa viagem chama-se marcha.

Alguns perdem-se e ficam pelo caminho.

Em Oamock, como as fêmeas são em maior número, praticam a competição, ou seja lutam para acasalarem com um macho.

Passado 3 meses, as fêmeas põem os ovos, e estes não podem tocar no gelo porque senão congelam.

Eles alimentam-se de peixes, ou seja praticam a predação, por isso eles alimentam-se no oceano e vêm a terra para reproduzirem-se.

Depois de a fêmea pôr o ovo, ambos precisam de se alimentar e por isso um tem que ficar a guardar o ovo enquanto que o outro vai ao oceano a alimentar-se. Essa viagem pode durar 4 meses. Então, os pinguins aguentam muito tempo sem se alimentarem.

Esta espécie de pinguins é conhecida por pinguins imperadores.

Habitam na Antárctica, no Pólo Sul, onde o Inverno dura 9 meses e a temperatura média é de 40 graus negativos.

Como os pinguins podem armazenar alimento, as fêmeas não vão só alimentar-se, mas sim buscar algum alimento para quando as crias nascerem.

E assim os que ficam tentam resistir ao frio e às tempestades. Encostam-se uns aos outros, formando um só corpo gigante, uma carapaça de tartaruga. Alguns por inexperiência deixam cair o ovo.

Ficam 4 meses sem comer, e tiram a sede comendo neve fresca trazida pelo vento.

Enquanto isto, as fêmeas procuravam uma passagem para o mar, para se alimentarem de pequenos peixes. Têm também que estar sempre em alerta pois têm de se protegerem daqueles que se alimentam de pinguins.

Depois de armazenarem comida suficiente começam a fazer a viagem de regresso.

Mal elas sabem que nessa altura as suas crias já nasceram.

Algumas crias morreram de fome por as fêmeas não terem chegado a tempo.Então as fêmeas chegam, alimentam as crias e os machos partem para se alimentarem.

Passado 1 mês as crias dão os primeiros passos.Algumas também morreram com o frio e quando isso acontece as fêmeas tentam roubar outras crias.

As fêmeas partem para se alimentarem e trazerem mais comida, deixando as crias sozinhas.

Como as crias ficam sozinhas alguns pássaros vêm e comem-nas.

Os machos chegam e reconhecem os seus filhos através do som. Mais tarde chegam as fêmeas.

Até que quando chega o Verão cada um parte para o seu sítio e esperam voltarem-se a encontrar para o Inverno seguinte.   

 

 

 

                        

A. F. M. A.

8ºD Nº3

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: